image

As cápsulas de café expresso foram uma revolução do ponto de vista do consumidor: é só colocar os potinhos na máquina, apertar um botão e esperar a mágica acontecer.

O lado ruim é que essas embalagens são difíceis de reciclar, e acabam se tornando um problemão em um mundo em que diminuir a produção de resíduos é cada vez mais necessária.

Hamburgo, na Alemanha, chegou a proibir o uso desse tipo de café nos prédios públicos locais.

Discussões sobre a proibição ou o reaproveitamento das cápsulas têm sido frequentes em alguns países, mas finalmente alguém parece ter chegado a uma solução menos drástica.

capsulas2-ecod.jpg

A empresa canadense Club Coffee afirma ter inventado as primeiras cápsulas de café biodegradáveis.

Chamadas PurPod 100, as embalagens são feitas não com plástico ou alumínio, mas de resíduos do café.

As cascas dos grãos formam um bioplástico, que pode ser utilizado até como adubo.

A Club Coffee recomenda o descarte das cápsulas junto com o lixo orgânico ou seu uso na compostagem, já que elas preservam nutrientes que podem ajudar no desenvolvimento de plantas.

Certificada por organizações canadenses e norte-americanas, as PurPod 100 demoram cerca de 84 dias para desaparecer completamente do solo.

(Via Hypeness)

EcoD