mentha

Medicina ancestral

Desde a antiguidade, as ervas são usadas no tratamento de doenças e distúrbios do organismo humano. Hipócrates prescrevia as ervas em seus tratamentos. Animais, quando na natureza, instintivamente procuram certas ervas para se curarem ou se alimentarem. Muito do conhecimento ancestral se perdeu por desuso. As ervas foram esquecidas durante muito tempo, tratadas como crendice e superstição.

Recentemente as ervas estão sendo reabilitadas pelo maior conhecimento de seus elementos, princípios ativos e virtudes terapêuticas mostradas nas pesquisas científicas. Os efeitos colaterais das drogas químicas, largamente usadas pelos homens na atualidade também é um motivo pelo qual cada vez mais pessoas estão procurando tratamentos naturais com o uso das ervas medicinais.

Ervas Medicinais: Alecrim

As ervas podem ser utilizadas para combater muitos males. Porém seu uso deve ser orientado, de preferência, por um médico fito terapeuta, com alguns cuidados básicos.

Verifique primeiramente, se a erva que vai preparar está mofada, caso em que deve ser descartada. Ervas são armazenadas em recipientes de vidro ou porcelana. O plástico não deve ser usado para guardar ervas. Separe sempre raízes, cascas e sementes das flores e folhas.

Uma regra geral para proporção de água e ervas: para cada litro de água, use quatro colheres de sopa de ervas frescas ou duas colheres de ervas secas. Adultos podem tomar quatro a cinco xícaras do preparado por dia, jovens de três a quatro. Crianças de dois a dez anos, duas xícaras, crianças de meio a dois anos, meia a uma xícara. Use um chá mais forte para gargarejos, inalações, compressas e uso externo.

Ervas Medicinais: Carqueja

Chás devem ser preparados em utensílios de barro, louça ou cobre. Abaixo, as formas básicas de preparo:

Tisana

A erva é colocada em água fervente e cozida por cerca de cinco minutos com a panela tampada. Deixe descansar por dez minutos, mantendo a panela tampada. Coe e use.

Infusão

Despeje água fervente sobre a erva. Tampe e deixe descansar por dez minutos. Coe e use. Esse método é para folhas e flores.

Decocção

Cozinhe a erva de quinze a trinta minutos. Coe e sirva. A decocção é usada para raízes, cascas e sementes.

Maceração

A erva fica de molho na água fria por vinte e quatro horas. Coe e use, sem levar ao fogo. Esse método preserva mais as vitaminas e sais minerais.

Ervas Medicinais na Horta

Chás fazem melhor efeito quando tomados em jejum ou antes de dormir. Não deixe colheres dentro do seu chá. Chás não devem ser reaproveitados ou guardados para o dia seguinte pois fermentam e sua química é alterada. O uso do mesmo chá dias seguidos diminui seu poder curativo. Refaça o chá, tomando sempre fresco.

Experimente uma erva de cada vez e tome pequenas quantidades no início depois vá aumentando até a dosagem indicada. Diferentes ervas podem ser combinadas com prévio conhecimento dos efeitos. Busque conhecimento sobre o assunto antes de fazer uso das ervas medicinais.

Observe seu organismo, como se sente com o uso do chá? Busque orientação médica para usar as ervas medicinais da maneira adequada. Use a erva certa, na dosagem certa para reequilibrar a sua saúde.

Via Ecovila da Montanha

Deixe uma resposta