Vivagreen

Orgânicos

Produção de gado orgânico usa homeopatia e remédios naturais

24 de setembro, 2015

Busca por boi e frango orgânicos aumenta no Brasil. Carne livre de química requer cuidados, mas pecuaristas garantem que esforço vale a pena.

Seu Elias já ganhou a vida como barbeiro. Tesoura na mão hoje em dia? Só se for para ajudar os amigos. Mas ele aposentou a tesoura porque descobriu um verdadeiro tesouro nas terras onde sempre viveu.  O Seu Elias sempre teve um pequeno quintal do lado de casa para consumo da família. Mas como muitos vizinhos costumavam ir até lá pedindo tomate, alface, cebola, um dia ele teve a ideia: ampliar a própria lavoura e ganhar um dinheirinho com isso. Chegou até a abrir um pequeno comércio do lado de casa.

Globo Repórter: Mas o que estas frutas e verduras têm de tão diferente?
Seu Elias: É sem veneno.

Ele cultiva um pouquinho de tudo. Mas tem um orgulho danado do abacaxi orgânico. Colhe sozinho cerca de 2.500 por ano. É conhecido como o homem do abacaxi.

Em Santa Rosa de Lima, no interior de Santa Catarina, a produção de orgânicos está mudando a vida da cidade. Já existe até uma cooperativa e o Seu Elias está entre os pioneiros. Por que? Foi criado na roça, sem veneno, como ele mesmo diz. 

“Nunca parei no hospital, com 74 anos. Isso é a minha vida, eu gosto de fazer as coisas bonito”, afirma Seu Elias.

Criação de frango orgânico muda a vida de moradores do interior de SC

O Seu Valdir é outra figura conhecida na cidade. Ele decidiu trocar o gabinete da prefeitura por um aviário. Não demorou e a história da galinha dos ovos de ouro se espalhou pela cidade. E o vizinho Valmir anda seguindo os passos do Valdir.

Sabe aquele antigo jeito de criar galinha solta no quintal? Pois esta é a base da produção de frangos orgânicos. Ali eles ganham tratamento VIP, podem sair e entrar no aviário a qualquer hora, ficam ciscando o dia inteiro, são os donos do pedaço! Comida e bebida? Só do bom e do melhor.

A criação de frango orgânico exige realmente muito cuidado, eles levam em média 60 dias para atingir o peso de abate. Isso é quase o dobro do tempo de um frango convencional. Mesmo assim este tipo de investimento vale tanto a pena que a produção de frangos orgânicos na região de Santa Rosa de Lima triplicou nos últimos quatro anos. Seu Valmir garante: quem prova o orgânico, não quer mais saber do frango convencional.

Kátia Vandresen Michels investiu neste tipo de produção há dois anos. Ela usa recursos bem caseiros para evitar doenças.

“A gente usa alho, cebolinha, própolis, essas coisas assim, pra tratar alguma doença que possa surgir’, conta a avicultora.

Ela trocou a medicação tradicional por antibióticos naturais. Ela e todos os outros produtores. Agora é tanto própolis na água dos frangos que foi preciso aumentar também a criação de abelhas.

Os aviários também servem de sala de aula para estudantes da Universidade Federal de Santa Catarina. Kátia também é aluna do curso de licenciatura do Campo, sempre teve galinheiro em casa, e a preocupação com o bem estar dos animais é lição que conhece bem.

Na propriedade do Seu Valmir quem ajuda é o filho mais velho, Giovane. A criação de frangos orgânicos vai garantir uma alegria que não tem preço pra família: segurar o filho no campo. Giovani já tinha emprego certo na cidade, mas não resistiu à proposta do pai. E o Seu Valmir, já faz planos para os outros filhos.

Produção de carne orgânica cresce nas fazendas do Mato Grosso do Sul

Nessa época do ano o Pantanal está secando e é quando brota o capim mais nutritivo, e essa é a diferença por ali. O rebanho lá só come capim, nunca tomou remédio. Os pantaneiros descobriram que a vocação do Pantanal é a produção de carne orgânica, aproveitando a natureza conservada. A boiada serpenteia e acha o caminho na mata até o braço de rio para se refrescar. Toda a beleza faz parte de uma forma diferente de se criar gado.

Só é certificada como orgânica a fazenda onde as nascentes são protegidas, as matas preservadas. E o cuidado com a saúde do animal também é diferente.

“Quando o Leonardo começou a conversar em orgânico eu tinha horror, ‘meu Deus do céu, como nós vamos fazer? Isso aí não vai dar certo não’. E descobrimos a homeopatia e hoje eu sou fã da homeopatia. Incrível como dá certo e eu tô querendo tomar homeopatia também”, conta o pecuarista Luciano Leite de Barros.

Gado orgânico só pode ser tratado com homeopatia ou remédio fitoterápico, natural, à base de plantas… Há dez anos os irmãos Barros começaram a investir nesse tipo de pecuária. Eles são a quinta geração de pantaneiros e enxergaram na carne natural, livre de química, o caminho para ter mais rentabilidade.

Hoje nove fazendas em Mato Grosso do Sul criam o gado orgânico. Urbano Abreu é pesquisador da Embrapa Pantanal. Ele trouxe a pesquisa para o pasto, e as regras da pecuária sustentável. O número na orelha do boi é a identidade do animal. Tem que saber de onde veio e como foi tratado.

“É justamente o que faz com que a carne do Pantanal não tenha nenhum tipo de contaminante, ou seja, hormônio, antibiótico, uréia nas pastagens, que é tudo proibido e não tem nessa região”, explica Urbano gomes Abreu, da Embrapa.

E animal bem cuidado é garantia de carne boa. Onde tem produção orgânica também tem funcionário trabalhando satisfeito. São muitas exigências para a certificação: carteira assinada, todos alfabetizados, treinados para cumprir tantas regras.

Se no século 21 as pessoas buscam alimentos mais saudáveis, no Pantanal, é uma volta as origens. Foram os fazendeiros que trouxeram os primeiros rebanhos pro Pantanal há mais ou menos 200 anos, e de lá pra cá pouco mudou no jeito pantaneiro de criar o gado — os animais ficam soltos no pasto. Esse gostinho pantaneiro já atravessou as porteiras. A carne bovina orgânica é vendida em São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, Bahia e Mato Grosso do Sul.

A produção do boi orgânico ainda é pequena, não chega a 1% da carne bovina produzida no Brasil. Os preços são de 10 a 20% mais caros que a carne convencional. Os cortes mais nobres podem custar mais. Ainda assim, a busca por carne orgânica tem aumentado e não sobra para exportar. Por enquanto só no Brasil o gosto do Pantanal começa a chegar as mesas.

Assista ao vídeo da reportagem do Globo Repórter: g1.globo.com/globo-reporter/noticia/2015/08/producao-de-gado-organico-usa-homeopatia-e-remedios-naturais.html

G1

Os comentários estão desativados.

Tweets

Vivagreen @Vivagreen1
Como funciona o processo de logística reversa de eletrônicos? #logistica #reciclar / via @Vivagreen1
h J R
Vivagreen @Vivagreen1
Oficina de Fitoterapia e Saúde Natural no Sítio Pau d'Água https://t.co/q3855o5IEI #saudenatural #organico / via @Vivagreen1
h J R
Vivagreen @Vivagreen1
BRASIL É O 4º NO MUNDO EM CONSTRUÇÕES SUSTENTÁVEIS https://t.co/d8VDQ9vaWa via @Vivagreen1
h J R

Principais posts