Vivagreen

GreenArq

Construções sustentáveis tornam-se opção de quem decide adotar um estilo de vida ecológico

18 de Maio, 2015

Em alta na arquitetura contemporânea, projetos que adotam construções ecológicas geram menos impactos ambientais e ajudam a reduzir o consumo de água e de energia.

Unir o útil ao agradável é a proposta das construções sustentável. Investir em casas que aliam conforto, bem estar e contato com a natureza estão se tornando a opção de quem decide adotar um estilo de vida mais ecológico.

Uma construção sustentável consiste em reduzir os impactos ambientais a partir da utilização de recursos próprios, como captação da água da chuva armazenada em cisterna, sistema de geração de energia renovável como a solar e uso de madeira certificada na obra, tudo a ver com o bioma amazônico, caracterizado por longos períodos de chuvas e sol o ano inteiro.

Mas pequenas mudanças mais baratas já podem fazer diferença, como a troca por luminárias comuns pelas de LED com foto sensor, torneiras automáticas, descartas sanitárias secas, portas e janelas amplas que melhoram a luminosidade ambiente e a ventilação natural. Essas medidas ajudam na economia de energia, diz a arquiteta Tássia Santos, dona da Damata Arquitetura Sustentável, que lançou a primeira empresa especializada no assunto em Manaus.

Teoricamente essas mudanças podem ser implantadas em qualquer tipo de imóveis, sejam residenciais ou apartamentos, “desde que contribuam com um meio ambiente mais sustentável”, destaca o biólogo Daniel Santos, sócio de Tássia.

Se integradas ao tratamento de esgoto, o cliente que adota um projeto sustentável pode optar por construir um sistema hidráulico com fossa ecológica, que utiliza de reagentes biológicos e filtros naturais ao invés de químicos para tratar os resíduos e devolvê-los à rede, explica Daniel, que é especialista em Ecologia e em Gestão Ambiental.

Mais verde Para dar mais vida ao ambiente, a sugestão é lançar mão de hortas caseiras orgânicas, jardins verticais ou horizontais, bem como tetos verdes e paredes verdes. Neste modelo, o dono pode implantar plantas trepadeiras e gramíneas nestes espaços a fim de trazer mais conforto térmico e embelezamento do imóvel. “A impermeabilização das paredes também é um recurso importante para evitar os danos da umidade”, ressalta Tássia.

O projeto pode ser feito personalizado para ambientes residenciais e corporativos, de acordo com o gosto do cliente, desde adaptação a um imóvel antigo até o projeto de um imóvel novo. A Damata Arquitetura concebe o projeto e indica parceiros comerciais que executam a obra.

A arquiteta recomenda que na hora de fazer uma casa o proprietário contrate um profissional de arquitetura que saberá trabalhar detalhes que farão toda a diferença no conforto. Alternativas que ajudam a reduzir a sensação de calor e contribuem para um estilo de vida melhor.

Via A Crítica – acritica.uol.com.br

Os comentários estão desativados.

Tweets

Vivagreen @Vivagreen1
Como funciona o processo de logística reversa de eletrônicos? #logistica #reciclar / via @Vivagreen1
h J R
Vivagreen @Vivagreen1
Oficina de Fitoterapia e Saúde Natural no Sítio Pau d'Água https://t.co/q3855o5IEI #saudenatural #organico / via @Vivagreen1
h J R
Vivagreen @Vivagreen1
BRASIL É O 4º NO MUNDO EM CONSTRUÇÕES SUSTENTÁVEIS https://t.co/d8VDQ9vaWa via @Vivagreen1
h J R

Principais posts