Vivagreen

Blog

Estudante da UFSC cria grupo na internet para incentivar o desapego

25 de agosto, 2015

Bazar Daslinda, no Facebook, reúne 3 mil membros para trocar roupas usadas

Há três anos, a estudante de Design na Universidade Federal de Santa Catarina, Talita Cardozo Daneluz, de 20 anos, montou um grupo no Facebook chamado Bazar Daslinda, com o objetivo de trocar algumas roupas usadas com os amigos. No começo, até foi isso que aconteceu. Mas em poucos meses já eram 300, 400, 500 pessoas no grupo, gerando uma repercussão que ela não imaginava possível anteriormente.

Pesquisa revela que 48% da população do Sul do país guarda objetos comercializáveis em casa

Hoje são mais de 3 mil membros, praticamente somente mulheres, publicando fotos de roupas usadas, preços, ofertas de escambo, vendas e anúncios de eventos para troca de roupas, por exemplo. Uma pequena parte anuncia móveis e eletrodomésticos.

— Cada um tem uma experiência de consumo diferente. Há quem precisa de dinheiro e quem só quer se livrar das roupas velhas. Há também quem quer gastar bastante, e quem realmente está precisando comprar roupas novas sem gastar. Por isso, o diferencial do grupo é que não há regras, você pode publicar o que quiser, desde que seja relacionado ao tema — conta Talita.

Espaço para os amantes do vinil

Enquanto a estudante usa a internet para fazer comércio direto, há quem use as redes sociais para organizar eventos públicos, mas com o mesmo objetivo. Há poucos dias, por exemplo, o 3o Grande Encontro do Vinil reuniu em Florianópolis aficionados por LPs e, de carona, os tradicionais clientes de brechós, sebos, antiguidades e curiosidades. O evento contou com entrada gratuita e música ao vivo.

Dono de uma loja de discos em Florianópolis, e um dos organizadores do Encontro do Vinil, Luiz Antonio Menegotto conta que o evento é interessante justamente pela falta de pretensão: não são apenas comerciantes que frequentam, mas colecionadores, músicos e até gente com pilhas de material encalhado em casa.
— O objetivo é se encontrar, tomar uma cerveja, ouvir um som. Se vender discos, melhor ainda. É um lance bacana a possibilidade de jogar pra frente o que está parado em casa, sem função, e oportunidade é o que não falta — diz.

Sem surpresas

Antes de fazer negócios, fique de olho em algumas dicas:

– Não aceite estranhos em sua casa, marque o encontro em locais públicos. O contrário também vale: não vá entrando em qualquer lugar sem antes verificar a situação

– Procure lojas conhecidas ou indicadas por amigos

– Desconfie de ofertas milagrosas. Podem ser produtos falsificados

– Não forneça dados como senhas, principalmente para vendedores individuais

– Guarde todo o histórico da negociação. Isso servirá como prova em caso de desentendimento

– Verifique se a empresa existe de fato. No site da Fazenda (receita.fazenda.gov.br) é possível verificar essa informação pelo CNPJ.

– Ao comprar com cartão pela internet, verifique se o site é “blindado”, o que é representado por um cadeado no canto direito superior do navegador

Zero Hora

Os comentários estão desativados.

Tweets

Vivagreen @Vivagreen1
Como funciona o processo de logística reversa de eletrônicos? #logistica #reciclar / via @Vivagreen1
h J R
Vivagreen @Vivagreen1
Oficina de Fitoterapia e Saúde Natural no Sítio Pau d'Água https://t.co/q3855o5IEI #saudenatural #organico / via @Vivagreen1
h J R
Vivagreen @Vivagreen1
BRASIL É O 4º NO MUNDO EM CONSTRUÇÕES SUSTENTÁVEIS https://t.co/d8VDQ9vaWa via @Vivagreen1
h J R

Principais posts