Vivagreen

Blog

9 organizações que estão usando o empreendedorismo social para mudar o mundo

01 de julho, 2015

Conheça agora 9 dessas grandes organizações que já estão mudando o mundo!

Empreendedores sociais são indivíduos que identificam problemas na sociedade e, ao invés de esperar que o Estado ou alguém os resolva, propõem formas inteligentes de solucioná-los. Possuem, portanto, iniciativa, altruísmo, responsabilidades individual e coletiva. Os bem-sucedidos são também inovadores e criam negócios sociais inteligentes, caracterizados por medidas claras de performance financeira e impacto social.

O empreendedorismo social está crescendo e se expandindo em todo o planeta; dia a dia mais pessoas passam a conhecê-lo e visualizá-lo como uma forma inteligente de solucionar problemas da sociedade. Mais que isso: um número cada vez maior de organizações está usando o empreendedorismo como uma estratégia para solucionar problemas, como a fome, violência, educação e pobreza, por exemplo.

 Conheça agora;

 1. Indego Africa

A palavra “Indego” é formada pelas três principais facetas da própria organização:  independência, desenvolvimento e governança.

Sediada em Ruanda, a Indego trabalha para quebrar ciclos de pobreza entre gerações, capacitando, com as ferramentas necessárias, mulheres artesãs e dando apoio para se tornarem empresárias independentes que possam impulsionar o desenvolvimento em suas próprias comunidades.

A Indego Africa tem parceria com dezoito cooperativas de mulheres artesãs e vende seus produtos artesanais por meio de um site, com a colaborações de designers e marcas, e em boutiques de todo o mundo.

Para que as artesãs desenvolvam suas habilidades empreendedoras, são fornecidos treinamentos em diversos aspectos de um negócio, tais como controle de qualidade, design e gestão de produtos.

 

 2. The Adventure Project

The Adventure Project oferece a pessoas na faixa de pobreza em países subdesenvolvidos ferramentas e recursos, além de educação, para que elas se tornem empreendedoras e possam auxiliar suas próprias comunidades em melhorias na saúde, alimentação, segurança ambiental e água potável.

Por meio de parcerias com negócios sociais já estabelecidos e com impacto social medido e comprovado, tais como KickStart, Living Goods e WaterAid, The Adventure Project, além de estimular o empreendedorismo, acaba criando postos de trabalho e favorencendi ainda mais o impacto dos negócios já estabelecidos.

 

  3. Baltimore Corps 

A Baltimore Corps recruta profissionais americanos para se tornarem empreendedores sociais e liderarem negócios sociais, ONG´s e agências governamentais, auxiliando-os na desafiadora tarefa de aumentar impacto social.

Trabalhando com parceiros como Casey Foundation, Echoing Green e Goldseker Foundation, a Baltimore Corps os auxilia na construção de capital humano e profissional por meio de treinamento e contínuo desenvolvimento em áreas como educação, justiça, saúde e emprego.

 

 

 4. Build

Build é um programa de quatro etapas que oferece aos estudantes uma experiência de quatro anos em empreendedorismo, estimulando habilidades de colaboração, comunicação, inovação, resolução de problemas e auto-gestão, para que assim possam criar negócios de impacto na sociedade.

O núcleo do programa é focado na mentalidade de crescimento, um conceito pesquisado pela Universidade de Stanford, que afirma que talento, inteligência e uma variedade de competências pode ser cultivada através de um esforço concentrado e contínuo.

Ao orientar os jovens em comunidades carentes por meio de aprendizagem experiencial, baseada no  empreendedorismo, o programa – além de construir empreendedores sociais – também os prepara para o ensino médio, faculdade e carreira profissional, caso optem por ela. 

 

 

 5. Just Leadership USA 

Trata-se de um programa de treinamento em liderança que seleciona e prepara ex-presidiários para se tornarem empreendedores, reduzindo assim a reincidência e diminuindo a lotação prisional.

O programa pretende reduzir a população carcerária pela metade até 2030 enquanto, simultaneamente, reduz a criminalidade.

O treinamento é feito durante 12 meses, em atividades individuais, grupais, presenciais e on-line. Os participantes recebem sessões de coach, treinamento e participam de atividades para que se tornem não só empreendedores como também multiplicadores.

 

 6. Living Goods 

Imagine uma rede de ação estilo Avon de micro-empreendedoiras que vão de porta em porta ajudando famílias a melhorar sua saúde e gerar riqueza por meio do empreendedorismo? Essa é a Living Goods!

Trata-se de um negócio social que franquia sua marca e seu modelo para mulheres empreendedoras atuarem como agentes independentes. Para lançar suas franquias, as agentes recebem um empréstimo com juros abaixo do mercado e um kit que inclui uniforme, armário e ferramentas básicas de saúde e negócios.

Atuando como uma rede de agentes de venda, as mulheres se tornam microempreendedoras e ganham sua renda indo de porta em porta vendendo produtos para auxiliar a saúde de pessoas em situação de vulnerabilidade como kits anti-malária, comidas fortificadas e lâmpadas solares, por exemplo.

 

7. Mercado Global

O Mercado Global é um programa de educação e liderança feito para mulheres artistas e empreendedoras, que inclui conexões e oportunidades de vendas em larga escala.

A partir do princípio de que somente as receitas não resolverão as questões de longo prazo de empreendedores, o Mercado Global foca suas ações tanto na educação empreendedora quanto em um programa de liderança para que as mulheres participantes possam auxiliar na solução de problemas de suas próprias comunidades.

O sucesso do modelo é garantido por meio da conexão dessas artistas empreendedoras com o mercado americano que garante que elas terão receitas justas e sustentáveis a partir da venda (e administração das vendas) de seus produtos.

Para isso, o Mercado criar relações de venda e apoia o desenvolvimento de planos de expansão e acesso ao microcrédito que as auxilia, por exemplo, a comprar equipamentos que permitam que elas trabalhem de forma mais eficiente.

 

  8. Solar Sister

Buscando erradicar a lacuna energética que existe em comunidades carentes, a Solar Sister visa criar uma rede de mulheres empreendedoras, oferecendo acesso à energia limpa e renovável para que isso possa auxiliá-las na criação de negócios sustentáveis e na melhoria das condições de vida de suas famílias.

A cerne da estratégia é oferecer acesso à energia segura, barata e renovável. Nos vilarejos onde a Solar Sister é implementada, a falta de energia anteriormente limitava as atividades individuais e comunitárias, desde educação, saúde, segurança e até mesmo econômicas.

As receitas geradas pelas mulheres empreendedoras do ambiente rural que possuem acesso à energia é quase o dobro daquelas que não tem.  Ademais, as consequências se refletem na capacidade de estudo das crianças, na segurança familiar e na própria saúde das pessoas envolvidas.

 

 9. United Prosperity 

No estilo da Kiva, pioneira no conceito, a UP promove um sistema de empréstimo de pares que permite a qualquer pessoa no mundo emprestar dinheiro para um empreendedor que necessite.

Por meio de uma plataforma online, pessoas escolhem empreendedores que pretendem apoiar e emprestam uma soma de dinheiro qualquer.

A United Prosperity consolida o total do empréstimo, vindo de diversas partes, e passa ao empreendedor por meio de um banco. Para cada dólar oferecido pelo credor, o banco faz um empréstimo de quase 2 dólares por meio de um parceiro de micro finanças (com juros bem abaixo de mercado). Assim que o empréstimo é concretizado, a evolução do negócio do empreendedor passa a ser acompanhada online pelo credor. 

Tais microcréditos garantem que pequenos empreendedores, principalmente mulheres, possam abrir, consolidar e ampliar seus negócios, tendo acesso a crédito barato de qualquer parte do mundo.

Você conhece outra organização que também incentiva o empreendedorismo de impacto? Conte, aqui, para nós!

 

Fraternal abraço!

Gostou? Compartilhe!

Via Gabriel Cardoso – www.mudevoceomundo.com/

Imagem: Ryan William Flynn | Storyteller

* Crédito da imagem principal:  http://livinggoods.org/

** Inspiração: Classy

 

Os comentários estão desativados.

Tweets

Vivagreen @Vivagreen1
Como funciona o processo de logística reversa de eletrônicos? #logistica #reciclar / via @Vivagreen1
h J R
Vivagreen @Vivagreen1
Oficina de Fitoterapia e Saúde Natural no Sítio Pau d'Água https://t.co/q3855o5IEI #saudenatural #organico / via @Vivagreen1
h J R
Vivagreen @Vivagreen1
BRASIL É O 4º NO MUNDO EM CONSTRUÇÕES SUSTENTÁVEIS https://t.co/d8VDQ9vaWa via @Vivagreen1
h J R

Principais posts