PLANTE_SUA_COMIDA

Se deseja imprimir dinheiro, plante sua comida!

Essa frase que soa como simplista tem na realidade uma revolução por trás. Ao plantar seus próprios alimentos você realmente está mudando o mundo.

Muitos alimentos viajam km’s e km’s até chegar em seu prato, muitos estão completamente contaminados com agrotóxicos que é necessário para monocultura(produção ou cultura agrícola de apenas um único tipo de produto agrícola) é o que ocorre com a soja, milho, trigo e diversos outros alimentos que existem grandes áreas(latifúndios) produzindo-os.

Devido a falta de diversidade neste ambiente, os insetos não tem outra opção, precisam comer algo e comerão, talvez eles nem gostem tanto de soja, por exemplo, mas é o que tem pra hoje – já que foi exterminada toda biodiversidade naquele ambiente – e para afastar esses “malvados” insetos será necessário uma quantidade vertiginosa de fertilizantes e agrotóxicos, e claro, matará os insetos, e claro, contaminará o alimento, e claro, não fará muito bem a sua saúde, e claro, gerará doenças.

E nesse LOOP estúpido vive a sociedade “moderna”.

Planta-Contamina-Come-Adoece! Planta-Contamina-Come-Adoece!  Planta-Contamina-Come-Adoece! Planta-Contamina-Come-Adoece!  Planta-Contamina-Come-Adoece! Planta-Contamina-Come-Adoece!  Planta-Contamina-Come-Adoece!

E isso sem falar nos transgênicos, uma aberração inventado pela Monsanto que está provocando estragos a nível planetário. Se deseja entender porque os transgênicos são tão maléficos assista o filme O mundo segundo a Monsanto.

Mas felizmente sempre haverá o MAS.

E cada dia mais, várias pessoas estão descobrindo as farsas por trás das grandes multinacionais de alimentos, as farsas dos grandes latifundiários, as farsas do sistema que lhe oferece o alimento contaminado e depois já lhe oferece o remédio para “curar” as doenças provocadas por esses “alimentos”.

As indústrias de alimentos geralmente estão conectadas com a indústria farmacêutica. Uma tem a função de lhe adoecer e a outra de lhe “curar”, assim se mantém o sistema empilhando ouro para uma pequena elite mundial em prol da maioria.

E voltando a frase do início do texto, o que você pode fazer por isso? Onde você entra nessa história? Imprima seu próprio dinheiro, ou seja, plante sua comida. 

O vídeo abaixo, A Revolução da Horta Caseira nos abre horizontes e nos mostra que não precisamos depender tanto de grandes indústrias alimentícias para nos alimentarmos, só precisamos ser cara de pau e tentar. Erra daqui, acerta dali, existe uma genética instintiva em todo ser humano de saber plantar seu próprio alimento.

E mesmo que esse instinto esteja em pouco empoeirado na maioria de nós, ele está ali escondidinho. Mas se deseja dar o pontapé inicial busque na internet como fazer sua horta caseira e verá que não é tão complicado assim, na realidade, só colocamos a semente ali e a natureza faz a mágica da impressão de sua comida. Bom Apetite!

Provavelmente vc gastará menos tempo do que pegar o carro, enfrentar trânsito, estacionar no supermercado, escolher os produtos, por no carrinho, tirar para passar no caixa, pagar, colocar novamente no carrinho, colocar os produtos no carro, pegar novamente o trânsito, chegar em casa e tirar as sacolas do carro, colocar as sacolas em casa, tirar os alimentos das sacolas e guardar nos armários, abrir o plástico do alimentos, jogar o plástico fora, gerar residuos que demorará 400 anos para ser eliminado pela natureza.

Ufa!!!!! Até cansei. Acho que é mais fácil e mais prazeroso jogar a semente na terra, molhar e depois colher. E existem soluções para apartamento também.

Arrisque-se! Veja o vídeo abaixo e se inspire!

Fonte: http://urbanhomestead.org/

Via YoguiCo por  Tales Luciano Duarte

Deixe uma resposta