sampalixosaude01

Instalada em Itaquera, unidade reduz em 50% o custo para tratamento dos materiais coletados em clínicas e hospitais. Local tem capacidade para tratar 40 toneladas por dia.

Inaugurada  a primeira Unidade de Tratamento de Resíduos de Serviços de Saúde (UTRSS) da cidade, localizada em Itaquera, zona leste. A obra é realização da Secretaria de Serviços, por meio da Autoridade Municipal Limpeza Urbana (Amlurb), em parceria com a EcoUrbis, concessionária responsável pela coleta de resíduos domiciliares das zonas sul e sudeste. Com o novo equipamento, a Prefeitura reduzirá em 50% os custos com tratamento dos materiais perigosos descartados por hospitais e clínicas médicas.

sampalixosaude04

“Essa é a maior central de resíduos de serviços da saúde da América Latina em autoclavagem, com projeto realizado em prazo recorde”, afirmou Haddad. Ele explica que, como o município não contava com uma UTRSS, todo o resíduo da saúde era levado para ser tratado na cidade de Mauá, com custo de R$ 1,40 por quilo, mesmo valor cobrado pelas empresas privadas que realizam o serviço em São Paulo. “Agora vamos pagar R$ 0,70 por quilo, o que vai permitir baixar a taxa de resíduos para os profissionais de saúde”, anunciou o prefeito.

sampalixisaude03

Durante a inauguração da UTRSS, Haddad informou que já encaminhou Projeto de Lei para a Câmara Municipal, solicitando a redução dos impostos para coleta de resíduos em consultórios médicos e hospitais.
Instalada em uma área de 2.811,36 metros quadrados, a primeira UTRSS de São Paulo foi construída pela EcoUrbis, com investimento de R$ 39.725 milhões. O local tem capacidade para tratar por dia cerca de 40 toneladas de resíduos.

“Aqui esses resíduos serão descontaminados e triturados em equipamentos nacionais, mas com uma das tecnologias mais modernas do mundo”, destacou Simão Pedro, Secretário Municipal de Serviços.

A UTRSS está equipada com cinco autoclaves e máquinas para dar vazão aos subsistemas de exaustão e tratamento das missões atmosféricas. Todo o processo de esterilização do lixo da saúde será controlado por sistema informatizado, com registro de todas as etapas do trabalho. O volume de resíduos deverá cair cerca de 70%, o que contribuirá para reduzir o descarte em aterros sanitários.

sampalixosaude05

Outros projetos sustentáveis
Ao entregar a UTRSS de Itaquera, o prefeito destacou outras iniciativas da Prefeitura para preservar o meio ambiente, com o descarte correto do lixo coletado na cidade. Uma delas é a instalação da primeira central de compostagem, inaugurada esta semana na Lapa para reciclar resíduos orgânicos recolhidos em feiras livres e transforma-los em adubo.

Parte desse adubo será utilizada na agricultura familiar de áreas rurais de São Paulo, como o bairro de Parelheiros. “Fechamos o ciclo: ao invés de os resíduos orgânicos das feiras livres serem jogados no lixo e contaminarem o solo e os rios, serão transformados em adubo para produzir alimentos para merenda escolar”, disse Haddad.

Outra iniciativa da Prefeitura é a universalização da reciclagem do lixo doméstico. “Em 2016, o caminhão da coleta seletiva passará por todas as ruas da cidade”, disse o prefeito.

Haddad lembra que EcoUrbis e Loga instalaram duas Centrais Mecanizadas, uma em Santo Amaro e outra na Ponte Pequena, com tecnologia de ponta para fazer a separação do lixo reciclável. “O resultado é que multiplicamos por quatro a nossa capacidade de fazer a coleta seletiva. Agora temos que conseguir adesão da sociedade e por isso precisamos ter caminhões passando de porta em porta para alcançarmos meta de 10%”, falou Haddad. A Prefeitura já está em 85 distritos com esse projeto. Porém somente 40 possuem coleta universal em todas as ruas.

Via Prefeitura Minicipal de São Paulo – Secretaria Executiva de Comunicação
Imagens: Fábio Arantes/Secom