timthumb

Não é de hoje que Emma Watson defende a moda sustentável. Em 2016, por exemplo, a atriz foi ao Met Gala com um traje feito inteiramente de garrafas plásticas recicladas e seda orgânica. Ela também já criou uma linha de roupas feitas de algodão orgânico, cânhamo e outros materiais ecológicos com a estilista italiana Alberta Ferretti. E, agora, a estrela está aproveitando a exaustiva turnê de promoção do filme ‘A Bela e a Fera’, que ela protagoniza, para mostrar como é possível a moda caminhar de mãos dadas com o meio ambiente.

Emma Watson criou um perfil no Instagram para suas turnês de imprensa. Até agora, o The Press Tour tem quatro fotos dos looks que a atriz vem usando nas promoções de ‘A Bela e a Fera’ – todos dentro do conceito de moda sustentável. Nas legendas, Emma detalha os materiais usados nas peças e até explica o compromisso ecológico e humanitário das empresas por trás delas. Veja só:

Na foto acima, Emma Watson usa não só roupas sustentáveis como também cosméticos ecológicos e cruelty-free, como da John Masters Organics. “[Eles] criaram seus primeiros produtos de tratamento capilar em 1991 e usam garrafas feitas do tipo de plástico mais reciclável e caixas 100% feitas de papel reciclado com tinta 100% feita de soja”, explicou Emma na legenda.

Stella McCartney é a primeira marca de luxo do mundo que se comprometeu a não usar couro, peles, penas ou pelos em seus produtos. Em vez disso, Stella passou anos desenvolvendo maneiras de usar materiais como caxemira regenerada, tecidos reciclados, algodão orgânico e tecidos que não prejudiquem as florestas

“(…) O tecido do vestido é poliéster reciclado Newlife, criado de garrafas plásticas usadas. Elas são obtidas, processadas mecanicamente e transformadas em fios na Itália, com suas etapas de fornecimento totalmente rastreáveis. Isso economiza energia e reduz as emissões de gás carbônico em comparação a criar uma fibra de poliéster nova em folha

Pó compacto da ILIA, feito de milho orgânico em pó e minerais no lugar de talco. Lápis de olho marrom por Honest Beauty, que defende o trabalho justo e os direitos humanos com seus padrões de saúde e sustentabilidade“.

Catraca Livre

Deixe uma resposta