Foto Prédio Sebrae p.Divulgação

O prédio, que passou por modernização para se adequar às normas de Eficiência Energética, é modelo para as micro e pequenas empresas do estado.

A sede do Sebrae Ceará, na Avenida Monsenhor Tabosa, em Fortaleza, acaba de receber a certificação “A” em Eficiência Energética, expedida pelo Inmetro-Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia- Selo Procel.

Três sistemas do prédio foram avaliados durante o processo: envoltória, iluminação e  condicionamento do ar.

Para conquistar a certificação, que zela pela eficiência e desempenho das edificações, o prédio, construído em outubro de 1998, passou por uma modernização que focou, prioritariamente, em aspectos como a melhoria no atendimento ao cliente e a eficiência energética, além da redução de impactos ambientais. 

Para o diretor de Administração e Finanças do Sebrae Ceará, Airton Gonçalves Junior, todo esse trabalho reforça o compromisso da instituição com o futuro.

“A certificação comprova o investimento da organização em tecnologias verdes e processos cada vez mais sustentáveis”, enfatiza, ressaltando ainda que, as mudanças no prédio também visam ser referência para as micro e pequenas empresas nestes aspectos.

-Afinal, a economia de energia impacta, diretamente, na redução de custos operacionais, com a identificação de áreas críticas, indicadores de desempenho, planos de ação e metas para redução do consumo”, explica. 

No caso do Sebrae Ceará, com relação à eficiência energética, o prédio recebeu controle automático de iluminação e ar condicionado, além de um novo sistema elétrico, com utilização de lâmpadas de LED, sendo instalados breezes e construída uma fachada anticalor que diminuíram em até 54% a insolação, o que contribui para uma menor demanda de climatização, além de melhor aproveitar a iluminação natural, priorizando uma boa luminosidade e o conforto visual.

Esse conjunto de melhorias gerou redução de 26% do consumo de energia, e resultou numa economia de R$ 146 mil/ano.

Além disso hoje o prédio conta com duas usinas fotovoltaicas, gerando energia equivalente ao consumo da iluminação de todo o edifício.

Sebrae