nueva-delhi-india-foto-por-rob-react-via-flickr

Em Nova Déli, 70% da energia consumida é produzida em outras regiões do paós e mais de metade desta é proveniente de fontes de carbono.

São estas fontes que contribuem em grande medida para os altos índices de contaminação atmosférica que afetam a capital indiana e que em 2014 renderam à Nova Déli o título de cidade mais poluída do mundo, segundo a OMS. 

No entanto, a cidade está atualmente estudando uma alternativa que, se for aprovada, ajudará na produção de energia sustentáveis e beneficiará economicamente todos os habitantes.

Esta opção consiste em instalar painéis solares nas coberturas de edifícios, sejam estes residenciais, industriais, cívicos, públicos ou semi-públicos, com o objetivo de gerar energia que possa ser injetada na rede pública municipal.

As autoridades esperam que até 2022 esta fonte de energia represente 3% do consumo total. 

 

Bairro Paharganj em Nova Déli, Índia. Imagem © Andrzej Wrotek, via Flickr

Bairro Paharganj em Nova Déli, Índia. Imagem © Andrzej Wrotek, via Flickr

A ideia, que atualmente está sendo impulsionada pelo Conselho Municipal de Nova Déli, também é apoiada pelo Greenpeace na Índia e pela empresa de consultoria Bridge to India, através da campanha “Ativar o Sol“, que teve o respaldo do relatório “Rooftop Revolution: Unleashing Delhi’s Solar Potential” (2013)

A pesquisa afirma que dos 1.484 quilômetros quadrados que constituem Nova Déli, 700 são urbanizados. Destes, 31 km², o equivalente a 4,42% da superfície da cidade, são aptos a receberem painéis solares com uma capacidade de geração de 2.557 MW.

 

© Fuente: "Rooftop Revolution: Unleashing Delhi's Solar Potential"

© Fuente: “Rooftop Revolution: Unleashing Delhi’s Solar Potential”

Do total, os edifícios residenciais são os que mais geram energia, alcançando 49% de participação.

Em seguida estão os edifícios industriais (15%), cívicos (13%), públicos e semi-públicos (13%) e comerciais (10%). 

Potencial de geração de energia solar nas coberturas de Nova Délia por tipo de edifício. Imagem © Fonte: "Rooftop Revolution: Unleashing Delhi's Solar Potential"
Potencial de geração de energia solar nas coberturas de Nova Délia por tipo de edifício. Imagem © Fonte: “Rooftop Revolution: Unleashing Delhi’s Solar Potential”

Embora ainda não esteja definida uma proposta econômica para os moradores dos edifícios, já foram sugeridas algumas propostas.

Por exemplo, fala-se que os contratos poderiam ter validade máxima de 25 anos e que os donos ou moradores dos edifícios receberiam US$0,05 por cada watt produzido. 

Para saber mais sobre o relatório  “Rooftop Revolution: Unleashing Delhi’s Solar Potential“, clique aqui .

Archdaily

Deixe uma resposta