biofeatured1

As biopiscinas são mini lagos ornamentais com previsão de duas áreas distintas e interligadas. Uma para o lazer, natação e outra para o tratamento que é feito por plantas aquáticas, aproveitando a atividade natural dos seres vivos que através de processos de auto-depuração da água, garantem sua qualidade.

A água fica cristalina durante todo o ano, algumas biopiscinas são de uma beleza rara e harmônica. Nas biopiscinas, o projetista concebe um ecosistema artificial capaz de manter o equilíbrio dinâmico estável e assegurar a qualidade da água.

.
Tem um custo de implantação igual ou menor que a piscina tradicional, dependendo dos materiais que se utiliza. No caso de se ter material disponível no local, o custo cai sensivelmente. (areia, pedras grandes e pequenas, madeira natural, terra, etc.). A instalação de uma piscina biológica promove a biodiversidade na propriedade onde é implantada, é uma piscina viva por que agrega muitas espécies animais e plantas que desempenham um papel importante na garantia de uma água de qualidade ao longo do tempo.

.
A valorização do ambiente em que estão inseridas é inquestionável. A composição de suas águas iguais às águas encontradas na natureza, em lagos naturais, rios, etc. Não demandam manutenção rotineira, como as piscinas químicas que necessitam de cloro e outros agentes químicos usados para estabilizar a água. É possível utilizar materiais naturais e recicláveis na quase totalidade do processo, com exceção do liner impermeabilizante. Ainda podem ser usadas bombas solares para a circulação da água.

.
Biopiscinas criam habitats para várias espécies anfíbias da fauna, répteis e insetos, alguns deles ameaçados de extinção. Podem ser usadas plantas aquáticas nativas e as pessoas ao se banharem em uma biopiscina, são apenas mais uma das muitas espécies que partilham o mesmo espaço aquático. As crianças ao se banharem na biopiscina podem ter contato direto com muitas espécies que só conhecem pela televisão, computador ou jardim zoológico, acompanhando seus ciclos de vida ao longo das estações do ano.

.
Especialmente colonizadas por anfíbios, como as rãs que a utilizam como espaço de reprodução, dando origem aos girinos que comem continuamente micro algas e exportam na fase de migração biomassa e nutrientes. As plantas submersas produzem oxigênio e permitem o desenvolvimento de grandes populações de zooplâncton, capazes de filtrar a água. Normalmente, com a análise da água do local, é possível escolher as plantas mais adequadas para povoarem a área da biopiscina, formando plantações de aspecto natural. Algumas espécies da fauna precisam de estruturas vegetais para fases particulares de reprodução, como as libélulas e os anfíbios.

Fonte:  Ecovila da Montanha

Um comentário

  • Rômmulo Pëixoto disse:

    Boa noite,
    Resido em área rural, e gostaria de saber como fica a segurança dessa piscina, com relação a cobras, sapos cururu e a proliferação de vetores da dengue e de outras enfermidades.
    Grato pela atenção.

Deixe uma resposta