telha solarBN

À primeira vista parece uma telha tradicional mas a inovadora Tegola Solare vem embebida com células fotovoltaicas(placas solares). É uma alternativa mais estética e prática do que os painéis solares tradicionais, que também são mais difíceis de substituir em caso de avaria.

A conservação da estética das telhas convencionais é uma das vantagens desta tecnologia sustentável, que consegue gerar 3 KW de energia numa área com 40  m² – o suficiente para satisfazer as necessidades energéticas de uma casa. Por cada 100 telhas é gerado 1 KW de energia.

Apesar de serem mais caras do que as placas convencionais, a instalação destas telhas é muito simples já que é feita como se se tratassem de telhas normais.

A colocação das telhas é acompanhada pelo acoplamento mecânico e ligação elétrica das mesmas, de acordo com o site da empresa Alter Energia, que comercializa esta solução.

A gestão da energia é feita por um dispositivo que mede, controla e deteta potenciais avarias (dados que podem ser transferidos parra o PC através de uma ligação USB).

Em caso de avaria basta retirar a célula fotovoltaica em questão, não sendo necessário trocar ou colocar novas telhas. Isto também permite trocar as células existentes por unidades mais eficientes sem ser necessário refazer o telhado. Para prevenir a sua deterioração, cada unidade é construída com materiais resistentes.

O desenvolvimento desta solução foi levado a cabo pelas empresas italianas REM e Area Industrie Ceramiche.

Em Portugal, há um projeto semelhante, as Telhas Solesia, mas que não embebem as células fotovoltaicas diretamente na telha, oferecendo em vez disso uma solução que integra os painéis solares entre as telhas de cerâmica.

Também a Universidade do Minho e a Universidade Nova de Lisboa apostaram, em 2009, no projeto Solar Tiles, que chegou a receber prémios e a apresentar protótipos, mas que, segundo apurou o Boas Notícias, está neste momento suspenso. O projeto teve o apoio de um consórcio de empresas liderado pela Revigrés.

+sustentavel_EbomSaber1

Deixe uma resposta