energia-solar-agricultura

Além de representar grande parte da produção rural, a agricultura familiar favorece o emprego de práticas ecologicamente equilibradas.

As práticas ligadas ao consumo de energias renováveis a cada dia estão se tornando menos burocráticas. Um exemplo é a empresa Solar Energy do Brasil que acaba de vender seu primeiro sistema fotovoltaico para agricultura familiar, um projeto financiado pela linha de crédito incentivada pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) que opera somente com equipamentos com código Finame.

De acordo com dados do Censo Agropecuário, realizado pelo IBGE em 2006, a agricultura familiar tem grande representatividade para osetor comercial. A atividade é responsável por cerca de 40% da produção agrícola no Brasil, além de gerar sete em cada dez empregos no campo.

O levantamento revelou, também, que 84,4% do total de propriedades rurais do País pertencem a grupos familiares e existem aproximadamente 4,4 milhões de unidades produtivas em território nacional.

Além de representar grande parte da produção rural, a agricultura familiar favorece o emprego de práticas produtivas ecologicamente mais equilibradas. Por esse e outros motivos, a energia elétrica solar para abastecimento do setor deve ser uma grande aposta para os próximos anos.

Segundo  Hewerton Martins, um dos fundadores da Solar Energy do Brasil e vice-presidente da Absolar – Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica, a geração sustentável de energia será o futuro da agropecuária no Brasil e que, portanto, esse projeto representa um grande avanço para o setor comercial e sustentável nacional.

Instalação do sistema de energia

O sistema será instalado em Santa Maria do Oeste, cidade do interior do Paraná, que fica a 340 km da capital, Curitiba. O proprietário da fazenda escolhida, desde 1986 cultiva milho, feijão, batata doce, mandioca e arroz, além da criação de gado, galinhas e manejo de três mil litros de leite por mês.

A implantação do sistema só foi possível graças ao financiamento do Pronaf, que se destina a incentivar projetos individuais ou coletivos e gerar renda aos agricultores familiares e assentados da reforma agrária. O programa possui as mais baixas taxas de juros dos financiamentos rurais, além das menores taxas de inadimplência entre os sistemas de crédito do País.

Via NVC

solar1

Deixe uma resposta