Bandinhopa

O Bondinho do Pão de Açúcar, no Rio de Janeiro e um dos mais conhecidos cartões postais do mundo, agora conta com energia solar fotovoltaica. A Alsol Energias Renováveis foi a empresa escolhida pela Panasonic, responsável pelo projeto e patrocinadora das Olimpíadas Rio 2016 nas categorias áudio, vídeo e segurança, para assumir toda a responsabilidade técnica para instalação do sistema.

De acordo com Gustavo Malagoli, diretor técnico da Alsol, um dos maiores desafios do projeto envolveu as características topográficas do local, cujo ambiente está exposto à salinidade e altas cargas de ventos. “Por isso, todo o projeto tem que ser calculado com muito rigor técnico, segurança e precisão. Em três semanas foram instalados 42 módulos, sendo 32 deles sobre a Estação de número 3 do Morro da Urca, última parada até o topo do Pão de Açúcar”, informou. Além disso, o projeto contou com 10 placas fotovoltaicas em uma parede vertical onde estará visível para os visitantes do ponto turístico, inovação nesse tipo de projeto.

bondinhosolar

Benefícios

Um dos grandes benefícios do sistema reforça sua preocupação ambiental. Toda energia gerada e consumida no Pão de Açúcar hoje equivale ao consumo de 10 famílias brasileiras. Com a utilização do sistema de captação de energia fotovoltaica no local, cerca de 6 toneladas de CO2 deixarão de ser emitidas por ano.

Os inversores de frequência utilizados neste projeto foram desenvolvidos pela ABB, empresa que em 1912 realizou o fornecimento dos equipamentos elétricos para o primeiro bondinho do Pão de Açúcar. E, pela segunda vez volta a contribuir em uma inciativa inovadora e importante para o desenvolvimento da energia solar no Brasil.

Via Bahia de Valor

solar1

Um comentário

Deixe uma resposta