copo-plastico

Copos, pratos, colheres, facas, garfos e outros artigos descartáveis não estarão mais na mesa dos franceses a partir de 2020. O Parlamento da França aprovou lei que proíbe a venda desses produtos.

A França é o primeiro país a aprovar a proibição. A medida faz parte do Programa de Transição Energética da França e encontra resistência de consumidores.

Para grande parte dos franceses, os descartáveis são extremamente práticos, baratos e mais higiênicos. Quem é a favor da medida diz que a sociedade moderna vive uma evidente crise ambiental, em parte por causa dos descartáveis.

A medida, no entanto, não acaba radicalmente com utensílios descartáveis. De acordo com a nova lei, esses produtos deverão ser 50% constituídos por materiais de origem vegetal e serem biodegradáveis. Esses materiais incluem, em particular, amido de milho, amido de batata, fibras têxteis ou de celulose, ou de bambu. Cinco anos depois, em 2025, o conteúdo vai aumentar para 60%.

Descartáveis geram lixo

Um estudo do Instituto Nacional de Estatísticas da França, os pratos e talheres descartáveis geram 30 mil toneladas de lixo, todos os anos, só na França.

Quando se trata de sacolas plásticas, comuns no comércio, o Programa de Transição Energética da França ainda prevê o fim do uso já a partir deste ano.

Via Gazeta do Povo por Célio Martins

Deixe uma resposta