Blog

The Next Black: o futuro fashion é tecnológico e sustentável

Por outubro 15, 2015 Sem comentários
og5_o4F_the-next-black2-600x424

Por Marcela Picanço

Imagina usar um vestido que todo dia pode ter uma estampa diferente. Ou cultivar uma saia na sua casa. Ou ainda, usar uma blusa que mede sua temperatura em tempo real.

Tudo isso já existe hoje. Mas a grande questão na moda é: como será que as pessoas vão se vestir e o que vão consumir no futuro.

O documentário “The Next Black” é sobre pessoas que hoje já estão pensando à frente, e num formato mais sustentável e inteligente de fazer moda, e pensar a roupa que atende aos desejos de identidade dos consumidores, e também às necessidades de preservação do planeta.

Designers, estilistas e coolhunters já estão repensando a maneira do vestir e contam o que já está acontecendo para reformular o mundo fashion.

Algumas coisas são fato: o futuro é muito mais interativo, assim como a arte tem sido até aqui, a partir do uso das novas tecnologias, como a nano partícula.

A experiência de usar uma roupa vai começar muito antes, já que tudo deve ser levado em consideração: como essa roupa é produzida e também como interagimos com ela.

A ideia do filme é mostrar não só como será o novo uso da indumentária, mas como essa galera que está à frente nas pesquisas, está solucionando problemas que essa indústria têxtil vem causando há tempos ao meio ambiente, e diga-se de passagem, eles não são poucos.

A AEG, empresa especializada em máquinas de lavar roupa, está por trás desse documentário, com o objetivo de desenvolver soluções hoje para as demandas de amanhã, tudo de forma sustentável e econômica.

Eles inventaram, por exemplo, a tecnologia de aquecimento que gerou grande contribuição na eficiência energética das secadoras modernas.

As mentes inovadoras enxergam um potencial incrível nas novas tecnologias se aplicadas à responsabilidade social e é isso que vai transformar o futuro da moda e o modo como a gente consome.

O filme mostra esse novo olhar sobre a indústria têxtil, mostrando que ela está mudando aos poucos, a partir de todas as inovações que estão surgindo.

Na Patagônia, marca de roupas para esportes outdoor, por exemplo, o investimento em reciclagem de tecido lidera as práticas sustentáveis no mundo, mostrando que essa indústria também pode ter mais responsabilidade social.

A ideia é que os produtos sejam cada vez mais orgânicos e acolham a natureza, mas não de forma exploradora e sim reutilizável. É necessário focar em trazer material biológico e vivo para o mundo fashion.

A Patagônia é realmente um caso à parte, que pensa seu produto para ser o mais durável possível, assim o consumidor não troca um casaco se ele rasgou, ele envia para a fábrica e ela é consertada para ficar novinha de novo.

the-next-black-2

Esse sistema inovador faz com que o consumo diminua. Nancy Tilbury, uma das fashion designers do doc, acredita que esse é o futuro.

Poderemos usar uma peça de várias maneiras, transformá-la em outras e assim, talvez nem precisemos mais de um guarda-roupa abarrotado, afinal, agora menos é mais.

Com tecnologia para criar novos tipos de tecidos e formas de expressar seu estilo, o novo pretinho básico será a reutilização.

E enquanto esse futuro não chega, o Menos 1 Lixo te dá algumas ideias de como repensar seu guarda roupa, porque o consumo consciente começa a cada escolha.

“The Next Black” está disponível no Netflix.

Menos 1 Lixo