13275869_1055850831148874_722265854_n

Há dez anos, quando começou a fazer artesanato sustentável junto a seu pai – na época com 90 anos de idade – para entretê-lo, Dilamar Coutinho não imaginava que poderia chegar a fazer a decoração de um evento completo com garrafa pet, vidro, CDs e discos de vinil. No último dia 29 de abril, no entanto, ela encarou o que chama de ‘maior desafio’ da carreira, e criou um casamento sustentável.

Com 5200 garrafas pet, 112 vidros, 160 garrafinhas de vidro, 24 discos de vinil e 48 cds, ela fez desde as luminárias até o buquê da noiva, passando pelas flores da decoração, os suportes de docinhos, puffs, porta guardanapos e a flor da lapela do noivo.


Mesa dos doces (Foto: Osmar Produções)

Dilamar juntou o material durante algum tempo, e no total foram sete meses de produção – que a artesã fez totalmente sozinha. Para quem acha que o material depois seria desperdiçado, ela explica: “O que as pessoas não levaram pra casa eu guardei, e agora vou alugar para outros eventos. Eu gastei tempo e dinheiro, mas foi também um investimento”, afirma.


Baú, puffs e luminárias sustentáveis (Foto: Osmar Produções)

A arte que há certo tempo trouxe vida de volta a seu pai, hoje faz parte do dia-a-dia da artesã. Com uma loja no CPA II, ela vende de tudo – durante todo o ano – e tem uma área dedicada somente ao que é reciclável. No início não foi fácil. “Eu comecei a fazer as embalagens de presentes e dava para os clientes. Com o tempo, eles procuravam”, conta. Aos poucos as paredes foram se enchendo de colares, guirlandas, oratórios, divinos. E a cada dia, Dilamar tem um novo desafio.

“Hoje quem me traz a matéria prima são os próprios clientes. E me lançam desafios. Um dia, por exemplo, um cliente trouxe uma lata de sardinha, e eu criei o oratório. Da outra vez que ele veio aqui, eu dei um pra ele e ele ficou todo feliz. As pessoas gostam de ver o resultado”, conta.

O reconhecimento de seu trabalho vem também das entidades. O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), por exemplo, já lhe pediu para desenvolver um produto que seria apresentado em um encontro em São Paulo. Com o conceito de ‘barquinhos do pantanal’ na montagem, Dilamar desenvolveu a petisqueira que, segundo ela, foi um sucesso. “No final do evento não sobrou nenhuma. Todas foram vendidas”, conta.


Dilamar em sua loja com as produções (Foto: Olhar Conceito)

Com sua criatividade, a artesã cria todo tipo de produto e se preocupa, sempre, que eles fiquem bonitos e bem acabados. “Eu tenho que fazer algo que eu compraria, e que meus clientes vão gostar. Algo durável, se não o produto vai para o lixo assim como a garrafa iria”. Caprichosa, ela se preocupa com cada detalhe, cada acabamento. Alguns objetos são lixados e pintados, outros não. Tudo depende da finalidade.

Na loja ‘Coisa fofa’, o cliente poderá encontrar, além dos colares, brincos e pulseiras, porta papel higiênico, porta caneta, elástico de cabelo, quadros, baús, anjinhos de natal, flores e muito mais.

Para quem prefere ter os produtos em seu evento, Dilamar conta que está aberta a propostas. Depois do primeiro casamento que realizou, ela já foi convidada para decorar outro em setembro e uma festa de quinze anos. “Tudo sem preconceito, né? Tem gente que só porque é reciclável, não quer nem ver se é bonito ou não”, conta. Quem quiser ‘ver para crer’, no entanto, pode se surpreender.

Para saber mais e ver mais fotos, acesse o BLOG. 

Serviço

Loja Coisa Fofa modas e presentes
Rua Pernambuco, 521, CPA II
Cuiabá – Mato Grosso – Brasil
CEP: 78.055.428
(65) 3641-1825

Olhar Direto

Header_MadDemo_Viva+green