economia-banheiro

Além da economia de água, o projeto permite a conscientização em relação à eliminação de resíduos sólidos, contribuindo para a educação ambiental

O Sudeste vive a pior crise hídrica em 84 anos, segundo dados da Agência Nacional de Águas (ANA). Diante de um cenário cada vez mais assustador, a palavra de ordem é poupar.

Pensando nisso, alunos do 9º ano da Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Luiz Olinto Tortorello, localizada em São Caetano, criaram um dispositivo que economiza água utilizada no vaso sanitário.

Estudos desenvolvidos pelos alunos em 2014 revelaram uma média de 80 acionamentos diários das descargas das caixas acopladas de cada vaso sanitário. Como a escola possui 82 sanitários com caixa acoplada de 8 litros de capacidade, o consumo diário é de cerca de 52.500 litros de água. Com o dispositivo, é possível economizar cerca de 7.660 litros de água por dia.

O processo, na verdade, é bem simples. Os estudantes colocam uma garrafa de um litro cheia de água na caixa acoplada ao vaso sanitário e economizam um litro para cada acionamento da descarga. Assim, se considerar uma caixa com oito litros, a capacidade passa a ser de nove e a eliminação, de apenas sete.

Para criar o dispositivo, os jovens consideraram o princípio de Arquimedes – todo corpo, quando colocado no ambiente aquático, desloca um volume de líquido equivalente à massa e o volume do seu corpo –, aprendido em aula. O projeto ajudou os alunos a entenderem melhor a matéria aplicada em sala de aula.

Modelo pode ser replicado

Além da economia de água em plena crise hídrica, houve, também, a conscientização em relação à eliminação de resíduos sólidos. Muitos dos alunos envolvidos replicaram o modelo em suas casas ou prédios. O sucesso, no entanto, não parou por aí.

Com os números da redução do consumo em mãos, a Prefeitura manifestou interesse em implantar o projeto nas demais escolas da rede. A cidade vizinha, São Bernardo do Campo, também procurou a Emef a fim de obter ajuda para passar pela crise.

Pensamento Verde

Deixe uma resposta